| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Momento UniFIAMFAAM - Semanário Digital
Desde: 06/12/2001      Publicadas: 4183      Atualização: 26/09/2007

Capa |  AGENCIA DE NOTÍCIAS  |  PROFESSORES DO UniFIAM FAAM  |  UniFIAM FAAM DIGITAL


 UniFIAM FAAM DIGITAL

  15/08/2007
  0 comentário(s)


UM PEIXE FRITO

Crônica do Prof. Edgard

UM PEIXE FRITONão sei se ela se chama Maria e que Maria seria, se da Glória, da Penha, da Conceição, de São Pedro ou Aparecida, pois, lá na terra, quase todas se chamam Maria e levam o nome do Santo do dia em que nasceram. São todas Marias, mas eu vou chamá-la de Dona Zéfa, ela tem cara de Dona Zéfa.

Sei, porém, que seu filho é o Chico. Um grandão, enorme, desengonçado, trapalhão, supostamente, aparentemente e constantemente bebum. Dona Zéfa tem um pequeno quiosque na praia dos Artistas, em Natal, Rio Grande do Norte. Vive daquilo, se é que aquilo é viver. Vende de tudo o que se vende na praia, mas tem uma mão para fazer um peixe frito que não dá nem para contar.

Além de tapiocas, mungunzás e outros que tais que se come por lá. Faz tempo que sou freguês. Cada vez que vou para lá, me estico nas toscas cadeiras, debaixo de guarda-sóis cada vez mais toscos e rasgados porque é certo que o dinheiro, que não dá nem para sustentar, muito menos dá para modernizar.

O sol é quente, a areia gostosa e de fino trato. Inverno ou verão a temperatura daquelas águas fica sempre nos 27 graus. E venta. Venta de levar a alma embora. O vento leva as tristezas e nada é tão bom e gostoso.

"Vai alguma coisa aí, meu doutor?", pergunta o Chico. "Ou seja, cerveja", respondo eu, imitando o comercial de televisão. Cá, comigo, pensava em tomar água de coco, mas sabia que o Chico iria dizer: "Coco, doutor? A loira está lhe chamando". Que viesse a loira.

E um peixe frito.

Sabia que dez da matina era cedo para pedir peixe frito, porém, como de costume, se não pedisse logo só iria comer no jantar. Que ninguém nos ouça, o mal de Dona Zéfa, como de resto da quase maioria do pessoal lá de cima, é o tal do ?talento?. É muito "talento" para o gosto paulista.

Tá lento o trânsito, tá lento o elevador, tá lento o garçon, tá lento o jeito gostoso deles falarem. Um talento enorme em tudo, muito talento, muito lento. Menos o vento, que continua soprando sempre forte enganando o turista que acaba torrado debaixo do sol. Até o vento engana. O talento também. Conversei até o fim com duas ou três loiras e nada do peixe. Levantei para espiar o andamento da carruagem e vi Dona Zéfa numa roda de amigos, falando e ouvindo das coisas da vida e do nada que por lá se tem para contar.

Cheguei perto e fiquei ouvindo causos de sorte, de norte, de morte, alegrias e tristezas. Horas e horas de conversa sem eira nem beira, o simples desejo de estar junto, falando e ouvindo. Um nada que diz tudo.

Educadamente esperei que ela contasse para turistas, mais uma vez, a história do rio Potengi, que, em português claro quer dizer rio dos camarões, do porque os riograndenses do Norte são chamados de potiguares, comedores de camarão, conforme ensinava o memorável folclorista Câmara Cascudo, cantador das delícias da terra. Falava da ponte que há mil anos promete ficar pronta para levar o povo para os lados do litoral norte, das dunas de Genipabu, do maior cajueiro do mundo, das falésias e até do Mecão, como é chamado o glorioso América de Natal. E ia.

Quando consegui que ela prestasse atenção na minha vontade de comer peixe frito me surpreendi ainda mais surpreso com seu enorme "talento". "Meu filho", disse ela, aqui é que se vive, assim, na calma, na paz". Sem querer lembrou frase de uma certa ministra e cutucou: "Aqui é para relaxar e gozar".
Para terminar, e para meu desespero, me olhou bem séria e disse: "O peixe, meu filho? O peixe que se frite!"

Prof. Edgard de Oliveira Barros



  Mais notícias da seção Gente que escreve no caderno UniFIAM FAAM DIGITAL
26/09/2007 - Gente que escreve - PAGANDO FAVORES
Crônica do Prof. Edgard...
26/09/2007 - Gente que escreve - UMA VIDA DANTESCA
A força de vontade de Cassiano Oliveira, catador de entulhos que encontrou no lixo uma forma de sobreviver e escapar do inferno...
26/09/2007 - Gente que escreve - FIDELIDADE ÀS RAÍZES E ORIGENS
A dedicação e preocupação de Leonardo Mendonça com o meio ambiente fizeram com que o filho de fazendeiro pagasse as pessoas para que plantassem árvores....
20/09/2007 - Gente que escreve - MEMÓRIAS DA PRAIA
Crônica do Prof. Edgard...
20/09/2007 - Gente que escreve - ELE QUERIA MUDAR O MUNDO
Caio Queiroz, o jovem empresário que tirou boas idéias do lixo...
20/09/2007 - Gente que escreve - O GUARDIÃO DA FLORESTA
Amor à natureza fez Marcio Mônaco se tornar um agrônomo ...
12/09/2007 - Gente que escreve - UMA QUESTÃO DE PRAZOS
Crônica do Prof. Edgard...
04/09/2007 - Gente que escreve - VINGANDO AS FLORES
Crônica do Prof. Edgard...
29/08/2007 - Gente que escreve - GENTE DE VALOR
Crônica do Prof. Edgard...
23/08/2007 - Gente que escreve - UM COMPUTADOR ALOPRADO
Crônica do Prof. Edgard...
08/08/2007 - Gente que escreve - FAZER NADA TAMBÉM É ARTE
Crônica do Prof. Edgard...
02/08/2007 - Gente que escreve - QUESTÃO DE MOMENTO
Crônica do Prof. Edgard...
17/06/2007 - Gente que escreve - SOSSEGADO
Crônica do Prof. Edgard...
17/06/2007 - Gente que escreve - UMA HISTÓRIA AO ACASO
Crônica do Prof. Edgard...
10/06/2007 - Gente que escreve - COM UM CARTAZ NA CABEÇA
Crônica do Prof. Edgard...
03/06/2007 - Gente que escreve - O PALAVRÃO EM POUCAS PALAVRAS
Crônica do Prof. Edgard...
29/05/2007 - Gente que escreve - DE CRISTA CAÍDA
Crônica do Prof. Edgard...
23/05/2007 - Gente que escreve - O RISCO DOS RISCOS
Crônica do Prof. Edgard...
17/05/2007 - Gente que escreve - A FALTA QUE UM "GROOVING" FAZ
Crônica do Prof. Edgard...
02/05/2007 - Gente que escreve - É BEM PELO MEIO
Crônica do Prof. Edgard...
25/04/2007 - Gente que escreve - PARECIA A VIDA
Crônica do Prof. Edgard...
25/04/2007 - Gente que escreve - A DANÇA DAS CADEIRAS
Cadeirante e dançarina, com muita força de vontade...
18/04/2007 - Gente que escreve - MEIO DO CAMINHO
Crônica do Prof. Edgard...
17/04/2007 - Gente que escreve - EM CASA DE FERREIRO, O ESPETO É DE PAU
Já faz quase dois meses que a concessionária Carrera sofre com o sumiço de instrumentos de trabalho. Quem acaba atingido são os clientes....
11/04/2007 - Gente que escreve - COISAS DE AMIGO
Crônica do Prof. Edgard...
03/04/2007 - Gente que escreve - CONFORME SE VIU NA TV - VERSÃO DOIS
Crônica do Prof. Edgard...
27/03/2007 - Gente que escreve - CONFORME O QUE SE VIU NA TV
Crônica do Prof. Edgard...
20/03/2007 - Gente que escreve - TIROTEIO NAS REDAÇÕES
Caiu o tabu: jornalista agora processa jornalista...
17/12/2006 - Gente que escreve - UM ÚLTIMO PEDIDO
Crônica do Prof. Edgard...
12/12/2006 - Gente que escreve - MANTENHA SEGREDO
Crônica do Prof. Edgard...



Capa |  AGENCIA DE NOTÍCIAS  |  PROFESSORES DO UniFIAM FAAM  |  UniFIAM FAAM DIGITAL
Busca em

  
4183 Notícias