| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Momento UniFIAMFAAM - Semanário Digital
Desde: 06/12/2001      Publicadas: 4182      Atualização: 26/09/2007

Capa |  AGENCIA DE NOTÍCIAS  |  PROFESSORES DO UniFIAM FAAM  |  UniFIAM FAAM DIGITAL


 UniFIAM FAAM DIGITAL

  27/03/2007
  0 comentário(s)


CONFORME O QUE SE VIU NA TV

Crônica do Prof. Edgard

CONFORME O QUE SE VIU NA TV Dava dó ver aqueles meninos com uma incerta cara de homens, chorando feito crianças as suas desesperanças. Dava pena ver toda aquela tristeza esparramada pela escadaria de um teatro municipal num espetáculo tão anormal. Vestiam um doloroso luto, todo preto como a noite que chegava. Havia velas e eles não tinham forças para cantar as velhas canções que entoavam nos espetáculos de tanto público. Cantavam só a dor da ausência de um menino como eles que havia tombado num assalto que não teve nem mãos ao alto. Queriam dizer que estavam sozinhos. Queriam dizer que queriam ajuda. Queriam apoio. Queriam braços e abraços solidários. Esperavam os desesperados como eles. Os injustiçados. Os que também tinham perdido suas crianças, seus jovens, seus filhos, seus pais que morreram nas ruas de um país desassossegado e sem paz. Num país violento e sem tento. Deitados na escadaria vestiam sacos de lixo preto como a morte traiçoeira que chega sem mais nem menos nos cruzamentos da vida. Os Detonautas, de tanto público, estavam sozinhos no mundo. Ninguém foi lá para acolher, ninguém para aplaudir, ninguém para chorar com eles, ninguém para castigar nem ninguém para punir ninguém. Um espetáculo tão triste como a tristeza de se viver com o medo de se morrer sem dizer ai, sem proteção alguma. Não tinha ninguém para assistir ao espetáculo da saudade por um amigo que eles perderam. Ninguém para protestar contra a impunidade. Nem um político, nem um mandante, nem um comandante. Apenas as câmeras de uma emissora de televisão para registrar a mostra da passividade de um povo que não reage a nada. E só se lamenta com missas mal rezadas pelas almas dos tantos que tombaram vítimas da impunidade. Foi uma reportagem triste que o noticiário da TV mostrou em algum jornal nacional. Você viu? Os defensores dos direitos desumanos dos bandidos devem ter se refestelado com tanta facilidade com que o povo esquece as suas desgraças. Estamos todos presos ou mortos e os bandidos em liberdade. Ninguém nos ouve mais, ninguém nos cuida, ninguém nos pensa. Nem nós mesmos. Por que é que a gente tem que morrer assim tão triste? Prof. Edgard de Oliveira Barros



  Mais notícias da seção Gente que escreve no caderno UniFIAM FAAM DIGITAL
26/09/2007 - Gente que escreve - PAGANDO FAVORES
Crônica do Prof. Edgard...
26/09/2007 - Gente que escreve - UMA VIDA DANTESCA
A força de vontade de Cassiano Oliveira, catador de entulhos que encontrou no lixo uma forma de sobreviver e escapar do inferno...
26/09/2007 - Gente que escreve - FIDELIDADE ÀS RAÍZES E ORIGENS
A dedicação e preocupação de Leonardo Mendonça com o meio ambiente fizeram com que o filho de fazendeiro pagasse as pessoas para que plantassem árvores....
20/09/2007 - Gente que escreve - MEMÓRIAS DA PRAIA
Crônica do Prof. Edgard...
20/09/2007 - Gente que escreve - ELE QUERIA MUDAR O MUNDO
Caio Queiroz, o jovem empresário que tirou boas idéias do lixo...
20/09/2007 - Gente que escreve - O GUARDIÃO DA FLORESTA
Amor à natureza fez Marcio Mônaco se tornar um agrônomo ...
12/09/2007 - Gente que escreve - UMA QUESTÃO DE PRAZOS
Crônica do Prof. Edgard...
04/09/2007 - Gente que escreve - VINGANDO AS FLORES
Crônica do Prof. Edgard...
29/08/2007 - Gente que escreve - GENTE DE VALOR
Crônica do Prof. Edgard...
23/08/2007 - Gente que escreve - UM COMPUTADOR ALOPRADO
Crônica do Prof. Edgard...
15/08/2007 - Gente que escreve - UM PEIXE FRITO
Crônica do Prof. Edgard...
08/08/2007 - Gente que escreve - FAZER NADA TAMBÉM É ARTE
Crônica do Prof. Edgard...
02/08/2007 - Gente que escreve - QUESTÃO DE MOMENTO
Crônica do Prof. Edgard...
17/06/2007 - Gente que escreve - SOSSEGADO
Crônica do Prof. Edgard...
17/06/2007 - Gente que escreve - UMA HISTÓRIA AO ACASO
Crônica do Prof. Edgard...
10/06/2007 - Gente que escreve - COM UM CARTAZ NA CABEÇA
Crônica do Prof. Edgard...
03/06/2007 - Gente que escreve - O PALAVRÃO EM POUCAS PALAVRAS
Crônica do Prof. Edgard...
29/05/2007 - Gente que escreve - DE CRISTA CAÍDA
Crônica do Prof. Edgard...
23/05/2007 - Gente que escreve - O RISCO DOS RISCOS
Crônica do Prof. Edgard...
17/05/2007 - Gente que escreve - A FALTA QUE UM "GROOVING" FAZ
Crônica do Prof. Edgard...
02/05/2007 - Gente que escreve - É BEM PELO MEIO
Crônica do Prof. Edgard...
25/04/2007 - Gente que escreve - PARECIA A VIDA
Crônica do Prof. Edgard...
25/04/2007 - Gente que escreve - A DANÇA DAS CADEIRAS
Cadeirante e dançarina, com muita força de vontade...
18/04/2007 - Gente que escreve - MEIO DO CAMINHO
Crônica do Prof. Edgard...
17/04/2007 - Gente que escreve - EM CASA DE FERREIRO, O ESPETO É DE PAU
Já faz quase dois meses que a concessionária Carrera sofre com o sumiço de instrumentos de trabalho. Quem acaba atingido são os clientes....
11/04/2007 - Gente que escreve - COISAS DE AMIGO
Crônica do Prof. Edgard...
03/04/2007 - Gente que escreve - CONFORME SE VIU NA TV - VERSÃO DOIS
Crônica do Prof. Edgard...
20/03/2007 - Gente que escreve - TIROTEIO NAS REDAÇÕES
Caiu o tabu: jornalista agora processa jornalista...
17/12/2006 - Gente que escreve - UM ÚLTIMO PEDIDO
Crônica do Prof. Edgard...
12/12/2006 - Gente que escreve - MANTENHA SEGREDO
Crônica do Prof. Edgard...



Capa |  AGENCIA DE NOTÍCIAS  |  PROFESSORES DO UniFIAM FAAM  |  UniFIAM FAAM DIGITAL
Busca em

  
4182 Notícias