| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Momento UniFIAMFAAM - Semanário Digital
Desde: 06/12/2001      Publicadas: 4182      Atualização: 26/09/2007

Capa |  AGENCIA DE NOTÍCIAS  |  PROFESSORES DO UniFIAM FAAM  |  UniFIAM FAAM DIGITAL


 PROFESSORES DO UniFIAM FAAM

  07/09/2005
  0 comentário(s)


CARA, ACABEI DE APARECER NA GLOBO

Crônica do Prof. Edgard

CARA, ACABEI DE APARECER NA GLOBONão posso negar, já começo a me sentir famoso. Vai dizer que você não me viu? Nem cometa essa desfaçatez. Aparecer na Globo é o sonho de consumo e existencial de todo mais ou menos imbecil que goste de aparecer. Eu, inclusive.

Imagine, cara, eu na Globo. Como se fosse um big brother. Como se fosse aquele caipirão que eu não lembro o nome, como se fosse o peão, que eu também esqueci quem era, ou até o tal do recente Jean, vivendo os meus quinze minutos de fama.
Como se fosse um deputado, do outro lado da mesa, perguntando, de excelência para excelência pro outro deputado, aquele outro, do lado de cá da mesa, quanto foi que ele roubou ou como tudo foi roubado. Como se eu fosse uma dessas excelências vou
responder que não lembro de nada, tal a emoção sentida na vida por aparecer na telinha.

Eu, na tela da Globo, como se fosse também um daqueles para-lamentares que procuram ficar ao lado do para-lamentar que está na hora e na vez de fazer perguntas imbecis, só para aparecer. Sabe do que estou falando? Daquele para-lamentar que fica ao lado do outro que pergunta, com um telefone celular funcionando como cera no ouvido, sem nenhuma idéia na cabeça, mandando beijinhos, sabe-se lá pra quem, fazendo gestos e caretas pra boi
ou pra vaca dormir.

Eu, na tela da Globo, como se fosse um daqueles torcedores que descolam uma grana para levar faixas pro campo e ficar no meio da multidão,implorando pro Galvão falar da mãezinha dele. Da mãe de quem? Dos dois, talvez.

Eu, na tela da Globo, dando entrevista no jornal local, estadual ou nacional, como se fosse um economista exibicionista, mexendo com a boca sem emitir nenhum som, e sem falar bobagem nenhuma, até que o som reaparece e ele repete o que nem ele nem ninguém disse, nem nunca se ouviu dizer, terminando com um sim ou com um não, tão enfático e até errático, desnecessariamente profilático.

Eu, na tela da Globo. Como se tivesse praticando rapel, como se estivesse vivendo um papel, comendo menta ou pimenta, como se estivesse usando saia numa praia do nordeste, como se fosse um cabra da peste ou até, quem sabe, como se fosse alguma coisa que preste.

Eu, justo eu, acabei aparecendo na tela da Globo, você não viu? Sacanagem! Foi bem naquele momento em que eu estava no meu carro, na avenida Radial Leste, quando o dirigível global legal passou filmando a paisagem. Ainda que rapidamente dava pra ver muito bem o meu Palio andando rumo ao desconhecido, no lado direito da avenida. Apesar do filtro solar bem escuro que tapava as janelas do meu carro, me esforcei bastante para que tudo ficasse muito claro e o contorno do meu rosto explodisse na telinha da emissora.

Como? Você não viu essa cena? Que desconsolo! Mas, não tem nada não. Fora todo o desaforo já descolei o roteiro com o pauteiro tão arteiro que cuida das andanças daquele dirigível. Pode ficar tranqüilo, da próxima vez eu aviso antes dele passar e me levar pra bem longe, até onde vai a onda e a fama da telinha da Globo na tevê.

  Autor:   Prof. Edgard Barros


  Mais notícias da seção Colaborações no caderno PROFESSORES DO UniFIAM FAAM
22/02/2006 - Colaborações -
Escola que não observar as alterações comportamentais em seus alunos não manterá suas portas abertas por muito tempo....
09/12/2003 - Colaborações - MEIA ENTRADA PARA PROFESSORES
Docentes podem ser beneficiados pela lei...
16/12/2003 - Colaborações - JORNALISMO E CIDADANIA
Há cidadania no jornalismo contemporâneo?...



Capa |  AGENCIA DE NOTÍCIAS  |  PROFESSORES DO UniFIAM FAAM  |  UniFIAM FAAM DIGITAL
Busca em

  
4182 Notícias


UniFIAM FAAM DIGITAL
 

Gente que escreve

 

PAGANDO FAVORES


AGENCIA DE NOTÍCIAS
 

Fique de olho...

 

FOTOGRAFIA LATINO-AMERICANA NO ITAÚ CULTURAL