| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Momento UniFIAMFAAM - Semanário Digital
Desde: 06/12/2001      Publicadas: 4183      Atualização: 26/09/2007

Capa |  AGENCIA DE NOTÍCIAS  |  PROFESSORES DO UniFIAM FAAM  |  UniFIAM FAAM DIGITAL


 AGENCIA DE NOTÍCIAS

  15/08/2007
  0 comentário(s)


JORNALISMO ON-LINE E ASSESSORIA DE IMPRENSA EXPANDEM MERCADO

Novas tecnologias criaram mais uma área de atuação: a internet. Segundo Fenaj, assessorias de imprensa concentram 1/3 dos profissionais

JORNALISMO ON-LINE E ASSESSORIA DE IMPRENSA EXPANDEM MERCADOA internet se firmou nos últimos anos como uma importante opção de trabalho para o jornalista. Quem escolhe essa área tem como desafio trazer notícias on-line em tempo real com qualidade, segundo profissionais consultados pelo G1. "O mercado tradicional [de redações de jornais e revistas] está estagnado há muito tempo. As redações diminuíram e os postos de trabalho não foram recuperados. Muitos jornalistas migraram para a assessoria de imprensa, que hoje concentra cerca de um terço dos profissionais. Mas é interessante observar que ao mesmo tempo que houve achatamento, o mercado se abriu para as novas tecnologias, especialmente a internet. É outro mercado em expansão", avalia Sérgio Murilo de Andrade, presidente da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj). Na opinião de Andrade, cada vez mais os sites estão investindo pesado no jornalismo on-line e estão se profissionalizando, mas ainda é necessário ganhar o mesmo reconhecimento e respeito de publicações em jornais e revistas. "As pessoas buscam informações nos meios eletrônicos sim, mas muitos leitores ainda têm o hábito de buscar informações em jornais porque acham mais confiável, mais palpável. Os sites precisam investir em jornalistas para aumentar a credibilidade, que é o maior patrimônio de um meio de comunicação", avalia Andrade. Para Audálio Dantas, presidente da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), as novas tecnologias são muito recentes no jornalismo, mas o mercado profissional ganhou um espaço muito importante e significativo com a internet. "Eu acho que os portais vão ficar cada vez mais avançados, mas dificilmente substituirão os impressos porque são formas diferentes de passar informação, cada um tem a sua especificidade", disse. Veja no infográfico abaixo possíveis áreas de atuação, sálários nos diferentes estados e a distribuição de cursos de jornalismo no país. Salários - Não existe um piso salarial nacional para a categoria dos jornalistas. Em cada estado, as empresas negociam diretamente com o sindicato local para estabelecer o valor mínimo a ser pago pela atividade profissional. Segundo o presidente da Fenaj, os acordos salariais prevêem um piso de cinco horas de trabalho. A carga horária pode ser estendida por mais duas horas desde que haja acordo entre as partes (sindicato e empresa). "Não há um piso único. O que percebemos é que a média salarial de um recém-formado é de R$ 1.100 por cinco horas de trabalho. Para os profissionais com mais tempo de carreira, observamos um salário de cerca de R$ 400 a mais que o piso estipulado", informou Andrade. O dirigente da Fenaj avalia que os salários são muito baixos em todo o país, especialmente nas redações: "Os assessores de imprensa conquistaram uma condição um pouco melhor. Mas os pisos salariais de uma redação são ridículos." Os valores variam muito de estado para estado e há casos, como o de Pernambuco, em que os pisos salariais são estabelecidos de acordo com a empresa em que o jornalista trabalha. Segundo a tabela da Fenaj, no Estado de São Paulo, o piso salarial é de R$ 1.667 para assessores de imprensa e R$ 1.500 para os profissionais de jornais e revistas da capital. Já o Maranhão tem piso de R$ 864,18 por cinco horas de trabalho e no Acre foi fixado um mínimo de R$ 1.270,50.

Fonte: Fernanda Bassette



  Mais notícias da seção Mercado de Trabalho no caderno AGENCIA DE NOTÍCIAS
08/08/2003 - Mercado de Trabalho - DIPLOMA DE JORNALISMO VOLTA A VALER
Obrigatoriedade do curso superior de Jornalismo para o exercício da profissão agora é necessária...
15/04/2003 - Mercado de Trabalho - BOLSAS DE MESTRADO SANDUÍCHE NOS EUA
As inscrições vão até dia 16 de maio...



Capa |  AGENCIA DE NOTÍCIAS  |  PROFESSORES DO UniFIAM FAAM  |  UniFIAM FAAM DIGITAL
Busca em

  
4183 Notícias