| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Momento UniFIAMFAAM - Semanário Digital
Desde: 06/12/2001      Publicadas: 4182      Atualização: 26/09/2007

Capa |  AGENCIA DE NOTÍCIAS  |  PROFESSORES DO UniFIAM FAAM  |  UniFIAM FAAM DIGITAL


 AGENCIA DE NOTÍCIAS

  09/05/2003
  0 comentário(s)


A TENTAÇÃO DO PLÁGIO

Para expiação do pecado capital do mundo do conhecimento que é o plágio, um primeiro passo pode ser a simples confissão. Nos livramos da culpa do plágio citando a fonte de uma informação ou argumento.

A TENTAÇÃO DO PLÁGIOQuando um autor perde a capacidade de resistir ao mal o plágio se consuma. O ato de plagiar é então considerado um crime hediondo. Em seu julgamento o réu será acusado de premeditação, falta de escrúpulos, desonestidade, falta de ética profissional. Aos poucos os argumentos condenatórios resvalarão para o campo da moral. No comportamento anterior do réu serão buscados indícios de vileza, vulgaridade e lascívia. Com tão pungente peça acusatória o veredicto final só poderá ser a condenação ao ostracismo intelectual.
É claro que a defesa poderá sempre alegar que o crime foi passional, argumentando que o acusado não resistiu a um impulso irracional de apropriação indevida da criação alheia e agiu por amor, não por inveja ou cobiça.
Se um texto é uma espécie de filho que colocamos no mundo, a moral nos ensina que o melhor é que não seja fruto de um incesto. O plágio é um incesto que realizamos com um irmão ou irmã de ofício, que nos seduziu através do seu texto. A atração por plagiar é como um desejo incestuoso do qual nos afastamos se resignando à imperfeição do nosso próprio texto.
Quer seja o plágio considerado como um vulgar crime motivado pela falta de ética, ou como um ato passional, e até mesmo um incesto, no mundo das letras não conseguimos evitar um sentimento misto de repulsa e compaixão pelo criminoso plagiário, considerado mais uma pobre vítima de uma tentação demoníaca.
Ao autor considerado pelos pares como sério, consistente e inovador pode ser relevada uma falta até grave em sua vida privada. Dificilmente, porém, lhe será concedido o perdão por um plágio comprovado e às vezes apenas presumido.
Podemos, então, concluir que uma interdição tão severa como a que paira sobre o ato de plagiar só pode mesmo ser explicada pela existência de um desejo de transgressão que tenha a mesma intensidade.(Fonte: Revista Espaço Acadêmico)
  Autor:   Walter Praxedes


  Mais notícias da seção Fique de olho... no caderno AGENCIA DE NOTÍCIAS
26/09/2007 - Fique de olho... - FOTOGRAFIA LATINO-AMERICANA NO ITAÚ CULTURAL
Programa para a primeira semana de outubro......
28/02/2005 - Fique de olho... - TV UNIFIAMFAAM SELECIONA APRESENTADORES
Inscrições vão até 4 de março...
28/05/2004 - Fique de olho... - O ALMANAQUE DA TELINHA
Dicionário da TV Globo conta toda a história da emissora em 1.500 verbetes...
26/03/2004 - Fique de olho... - VAGA PARA DIREÇÃO DE COMUNICAÇÃO NO GREENPEACE
São requisitos formação em jornalismo, experiência na área de comunicação, fluência em inglês e conhecimentos de informática e Internet....
26/03/2004 - Fique de olho... - PRÊMIO CAIXA DE JORNALISMO SOCIAL 2004
Concurso incentiva a cobertura jornalística de temas sociais....
15/08/2003 - Fique de olho... - FORA DO PAÍS
Bolsa de trabalho na Alemanha para jovens jornalistas...
15/08/2003 - Fique de olho... - RSF PROCURA CORRESPONDENTE NO BRASIL
Repórteres sem Fronteiras, organização internacional pela defesa da liberdade de imprensa, com sede em Paris, procura correspondente no Brasil...



Capa |  AGENCIA DE NOTÍCIAS  |  PROFESSORES DO UniFIAM FAAM  |  UniFIAM FAAM DIGITAL
Busca em

  
4182 Notícias